Você sabe o que é o Empreendedorismo Feminino?

Dia 19 de Novembro, comemoramos o dia Mundial do Empreendedorismo Feminino. Mas, por que mulheres empreendedoras precisam de uma data específica para elas? O que você diria se eu te contasse que essa modalidade de empreendedorismo está relacionada ao combate a Violência Doméstica, a Igualdade de Gênero, a uma melhor distribuição de renda na sociedade?

1 – Definição de Empreendedorismo Feminino

De um modo muito simples, o Empreendedorismo Feminino está relacionado a qualquer ação empreendedora efetuada por mulheres.

Mas o que é ação empreendedora? Toda ação que se origina a partir da percepão de uma oportunidade que passa por um processo de avaliação, validação e exploração. A oportunidade se reverte em um produto, inserido em um nicho de mercado, e sua exploração ocorre pela criação de uma empresa formal ou informal.

Por exemplo, quando comecei a fazer doces para vender para pessoas conhecidas, isso foi uma ação empreendedora, antes mesmo da Bolos em Arte ter nascido.

Mas aqui voltamos a pergunta inicial, Por que o Empreendedorismo Feminino precisa de uma data específica para ser comemorado?

2 – O Empreendedorismo Feminino no Brasil

Em março de 2019, o SEBRAE divulgou dados sobre as caracteríticas do Empreendedorismo Feminino no Brasil

  • A proporção de Mulheres Empreendedoras iniciais (até 43 meses de atividade) em relação aos homens empreendedores iniciais é a 7ª maior do mundo.
  • Porém, em cada 10 Mulheres Empreendedoras iniciais, apenas 3,9 conseguem se estabelecer no mercado, contra 6,5 homens, também de cada 10.
  • Em 2018, 44% das mulheres apontaram como principal motivador para começarem a empreender a necessidade, contra 32% dos homens.
  • Isso apesar das Mulheres Empreendedoras possuirem uma maior escolarização do que os Homens em todos os níveis (do Ensino Fundamental ao Ensino Superior e Pós Graduação). Ou seja, elas deveriam estar mais facilmente inseridas no mercado de trabalho.
  • 45% das mulheres que empreendem são as chefes do seu domícilio e a grande maioria possuem o seu empreendimento como sua única fonte de renda.
  • As mulheres empreendedoras ganham 22% a menos que os homens empreendedores.
  • As Mulheres Empreendedoras pagam mais taxas de juros ao ano, ao solicitarem empréstimos, mesmo sendo o grupo menos inadimplente.
  • 47% das Mulheres Empreendedoras desenvolvem suas atividades em suas casas e trabalham 18% a menos de horas que os Homens.

O que esse levantamento do SEBRAE nos mostra é que, olhar para o perfil da Mulher Empreendedora, é olhar para o modo como as oportunidades para as mulheres se configuram de maneira diferente do que para os homens na sociedade brasileira.

Mas, se pensarmos que foi apenas em 1988, com a promulgação da Nova Constituição Brasileira, que homens e mulheres passaram a ter direitos iguais perante a Legislação brasileira, ainda temos um longo caminho a trilhar para a equidade de condições para os dois gêneros.

3 – Então é preciso SIM lembrar da importância do Empreendedorismo Feminino

De acordo com os Princípios de Empoderamento das Mulheres (ONU, 2017), possibilitar a equidade da mulher, em relação ao homem, em todos os setores da economia e em todos os níveis, possibilitaria a construção de uma economia mais forte e com melhor qualidade de vida para todos.

Assim, ao pensarmos na questão do Empreendedorismo, se a mulher empreendedora, em 45% dos casos, são chefes de família, o seu sucesso como Empreendedora melhoraria a qualidade de vida de todos que dependem financeiramente dela.

Além do mais, ao considerarmos que as Mulheres iniciam mais empreendimentos que os homens no Brasil, ao fortalecer o Empreendedorismo Feminino, aumenta-se as chances de abertura de mais postos de trabalho.

Ou seja, de acordo com a Organização Mundial das Nações Unidades (ONU), a mulher empreendedora investe na economia local, além de contribuir para o desenvolvimento sustentável da economia. Ela contrata pessoas e estabelece como prioridade investir o dinheiro que ganha na educação dos filhos.

Porém, no Brasil, as dificuldades impedem que toda a potencialidade do Empreendedorismo Feminino se concretiza, visto que, a mulher não consegue trabalhar o suficiente por falta de estrutura social adequada: desde a falta de creche, por cuidar sozinha da família, ou a ideia ainda enraizada no Brasil de que é a mulher a responsável pelos cuidados da casa, sendo esta a sua principal responsabilidade no seio familiar.

Além dos outros fatores citados anteriormente como o fato da mulher empreendedora paga juros mais altos que os homens e ganhar 22% a menos que eles.

Para termos uma ideia do impacto postivo para sociedade, de acordo com Princípios de Empoderamento das Mulheres (ONU, 2017), a igualdade de gênero pode adicionar 12 trilhões de dólares ao crescimento mundial.

Mas e a relação entre Empreendedorismo Feminino e Violência contra a Mulher?

De acordo com uma pesquisa realizada (CORDEIRO, 2018), na Universidade Federal de Juiz de Fora, a dependência financeira, ao lado da dependência afetiva, seria um dos principais fatores que impendem a mulher vítima de violência doméstica denunciar seus agressores, que podem ser seus maridos, namorados, pais.

Além do mais, um levantamento encomendado pelo Fórum Brasiliero de Segurança Pública, realizado em fevereiro de 2019, verificou que 52% das mulheres que sofreram algum tipo de Violência Doméstica não denunciam seus agressores.

Neste mesmo sentido, estabelecer as mesmas condições de oportunidades entre homens e mulheres no campo do Empreendedorismo, seria propiciar a independência financeira de muitas mulheres, contribuindo para que elas não se vejam obrigadas a estarem dentro de uma realidade permeada pela Violência Doméstica.

Leiam: Empreender é Sim uma Escolha ao Alcance de Todas Nós

É claro que o fortalecimento das Políticas Públicas no combate a Violência Contra a Mulher precisa ser a prioridade absoluta em nossa sociedade para de fato diminuir esses índices tão alarmantes e para garantir a proteção da Mulher e a punição do agressor. Bem como, a plena divulgação da Lei Maria da Penha precisa ser promovida por todos. Assim, as mulheres podem conhecer seus direitos, tendo claro que a Violência Doméstica é CRIME e de que modo o Estado pode protegê-las.

Assim, por todos os motivos citados acima, fica até fácil perceber que o porquê de um dia específico para comemorar o Empreendedorismo Feminino.

E foi a Organização Mundial da Nações Unidadas (ONU), em 2014, quem lançou o dia 19 de novembro como o Dia do Empreendedorismo Feminino, para incentivar as mulheres empreendedoras e para colocar em debate a importância dessa modalidade econômica e a sua importância para toda a sociedade.

4 – Conclusões

Vimos no texto que, no Brasil, a proporção de mulheres que começam a empreender é muito maior que a dos homens. Mesmo assim, apenas 3,9 em cada 10 empreendimentos iniciais, geridos por mulheres, conseguem se estabelecer como negócios promissores, em comparação a 6,5 para 10 no caso dos homens.

Podemos perceber que essa grande diferença nada mais é que o reflexo de como as oportunidades, em nossa sociedade, se configuram de maneiras diferentes para homens e mulheres. Como, por exemplo, o fato de mulheres paragarem juros mais altos, ao pedirem empréstimos, apesar de serem o grupo menos inadimplente.

Além do mais, ao constatarmos que um dos principais motivos das mulheres que sofrem violência doméstica não denunciarem seus agressores é a dependência econômica, desenvolver e fortalecer o Empreendedorismo Feminino é também se aliar ao combate a Violência Doméstica. Visto que, cria-se uma possibilidade para que essas mulheres enxerguem uma nova alternativa de emancipação financeira, podendo sair, assim de uma situação de Violência que as aprisionam.

Então, sim, precisamos de uma data específica para comemorarmos o Empreendedorismo Feminino. Pois, como ressalta a ONU, fortalecer a mulher em todos os setores da economia e da sociedade – sendo um desses setores o Empreendedorismo – é fortalecer a economia de um País e proporcionar uma melhor qualidade de vida para todos seus membros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s